RSS

Arquivo da tag: futuro

Como você tem visto sua vida?


Olhe para trás:
Veja os obstáculos que você já superou. Veja o quanto você já aprendeu nesta vida e quanto já cresceu.

Olhe para frente:
Não fique parado, levante-se quando tropeçar e cair. Estabeleça metas, tenha planos e prossiga com firmeza. Um passo à frente e você já não está no mesmo lugar. Lembre-se, até um chute no traseiro de impulssiona pra frente.

Olhe para dentro:
Conheça seu coração e analise seus projetos. Mantenha puros seus sentimentos.  Não deixe que o orgulho, a vaidade, a inveja e a opiniões do mundo dominem seus pensamentos e seu coração.

Olhe para o lado:
Socorra quem precisa de você. Ame o próximo e seja sensível para perceber as necessidades daqueles que o cercam, principalmente os mais próximos.

Olhe para baixo:
Não pise em ninguém…perceba as pequenas coisas e aprenda a valorizá-las. Há pedras pelo caminho, porém também existem flores entre elas.

Olhe para cima:
Há um DEUS maior do que você, que te ama muito e tem todas as coisas sob seu controle.

Olhe para DEUS:
Perceba a profundidade, a riqueza e o poder da bondade divina. Sinta esse DEUS que olha por você e está com você todos os dias da sua vida mesmo que você não o perceba.

Se você realmente acredita nesse DEUS que olha por você a todo momento, então pra que se preocupar com o que ainda nem aconteceu?  Com o que não saiu como você queria?

Coloque suas preocupações no Coração de JESUS: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado.” (Mat 6, 34)

Viva cada dia como se fosse o último, colocando em tudo o que fizer todo amor e paixão que existe dentro de você e sentirá o verdadeiro sentido da vida na simplicidade em cada gesto que lhe for retribuido.

 
1 comentário

Publicado por em setembro 20, 2010 em Para Praticar, Reflexão

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Ele(a) não é pesado(a), é meu irmão(ã)


Não sei ao certo de onde vem essa história, mas pelo contexto que ela expressa isso não faz muita diferença. O que importa é o exemplo que ela nos dá frente a tantas dificuldades sem propósito que enfrantamos em nossa vida fazendo de pequenas situações verdadeiros obstáculos. Espero que essa mensagem te ajude a dar valor às pequenas coisas e situações que no atropelamento do dia-a-dia deixamos passar despercebidos e que um dia a vida pode nos cobrar satisfações.

A história

A história conta que certa noite, em uma forte nevasca, na sede da entidade “Missão dos Órfãos” em Washington, EUA, um padre plantonista ouviu alguém bater na porta. Ao abri-la ele se deparou com um menino coberto de neve, com poucas roupas, trazendo em suas costas, um outro menino mais novo. A fome estampada no rosto, o frio e a miséria deles comoveram o padre.

O sacerdote mandou-os entrar e falou: – Ele deve ser muito pesado.

E o menino exclamou: – Ele não é pesado, é meu irmão.

A verdade é que eles nem eram irmãos de sangue, mas irmãos de rua.

O fardo do mundo é pesado, mas meu irmão não é pesado. Os problemas são pesados, mas meu irmão não é pesado. Crises e questões de trabalho são pesados. A ingratidão de um colega é pesada.  A falta de vaga nos hospitais é pesada. Crianças e famílias tendo que buscar alimento e sustento nos lixões são pesados. A corrupção e a violência são pesadas. A indiferença entre as pessoas é pesada. A falta de amor e de Deus na vida das pessoas são pesadas, mas meu irmão não é pesado.

O que nos falta para ver a mudança que queremos ver no mundo é voltar a se preocupar uns com os outros, ser caridosos, solidários e começar a fazer a nossa parte mudando nossa concepção desse mundo globalizado, deixar de sermos egoítas e passar a pensar um pouco mais naqueles que necessitam do nosso cuidado e da nossa atenção.

Um pouco de afeto e de carinho não faz mal, não rouba seu tempo e traz um benefício enorme ao coração.

Eu te convido a experimentar fazer este ato de amor ao próximo.

Coragem. Não tenha vergonha, pois vergonha é não contrubuir para o bem estar e social do mundo que você tanto sonha.

 
Deixe um comentário

Publicado por em agosto 11, 2010 em Para Praticar, Reflexão

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Quando amei de verdade…


Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é… Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama… Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
Hoje descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é…Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é… Saber viver!!!

Charlie Chaplin

Amar de verdade é olhar para si mesmo e se enchergar grande, capaz apesar se suas limitações e imperfeições.

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 2, 2010 em Para Praticar, Reflexão

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,