RSS

Arquivo da tag: humildade

A simplicidade proporciona a felicidade


Você já parou para pensar que através de um simples gesto pode fazer alguém feliz? Então veja abaixo como é fácil e não deixe que a correria di seu dia-a-dia lhe roube este tempinho tão precioso.

Algumas maneiras de fazer alguém feliz!!!

Dê um beijo. Um abraço.
Um passo em sua direção. Aproxime-se sem cerimônia.

Dê um pouco de calor, do seu sentimento. Sente-se perto e fique por algum tempo.

Não conte o tempo de se doar. Liberte um imenso sorriso.
Rasgue o preconceito. Olhe nos olhos.

Aponte um defeito, com jeito. Respeite uma lágrima.
Ouça uma história ou muitas, com atenção. Escreva uma carta e mande.

Irradie simplicidade, simpatia, e a energia de Deus. Num toque de três dedos, observe as “coincidências”.

Não espere ser solicitado, preste um favor.  Lembre-se de um caso.
Converse sério ou fiado. Conte uma piada.
Ache graça.  Ajude a resolver um problema.

Pergunte: Por quê? Como vai? Como tem passado? Que tem feito de bom? Que há de novo? E preste atenção. Sugira um passeio, um bom livro, um bom filme.

Diga de vez em quando, desculpe, muito obrigado, não tem importncia, que há de se fazer, dá-se um jeito.

Tente de alguma maneira… E não se espante se a pessoa mais feliz for você!!!

Viu? Não é tão díficil assim. Você consegue.

Vá em frente e comece a fazer, não só a vida das pessoas mais feliz, mas principalemnte a sua. Pois a felicidade está escondida nos pequenos gestos.

 
1 comentário

Publicado por em setembro 21, 2010 em Descontração, Motivação, Para Praticar, Reflexão

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Quando amei de verdade…


Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é… Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama… Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei menos vezes.
Hoje descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é…Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é… Saber viver!!!

Charlie Chaplin

Amar de verdade é olhar para si mesmo e se enchergar grande, capaz apesar se suas limitações e imperfeições.

 
Deixe um comentário

Publicado por em julho 2, 2010 em Para Praticar, Reflexão

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,